SHARE

O SESMT previne doenças mentais no ambiente de trabalho
A saúde mental tem estado em alta nos últimos anos e dentro do universo empresarial não é diferente. Gestores, Universidades e a sociedade civil estão muito mais engajados e os Serviços
Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) tem auxiliado nessa tarefa.
Hoje, os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho também englobam as doenças mentais no seu escopo de atuação. A gestão de SESMT é responsável por
diversas ações voltadas à promoção da saúde dos colaboradores de uma empresa e isso inclui a saúde mental.
Como o trabalho acaba se tornando o local onde o funcionário passa a maior parte do tempo, consequentemente esse ambiente influencia na sua saúde psicofisiológica. Porém, é possível
promover a saúde mental no ambiente de trabalho adotando uma gestão adequada do SESMT. O SESMT pode diminuir, e até erradicar, possíveis ocorrências de doenças psicofisiológicas.
Como o SESMT faz isso?
Adotando campanhas de conscientização sobre doenças mentais, identificando comportamentos padrão por meio do psicólogo ocupacional, ou até mesmo sintomas fisiológicos, resultantes de
uma doença mental, por meio do médico do trabalho.
Ter uma boa saúde mental é saber gerenciar com sabedoria as emoções e atitudes. Lidar com os colegas de trabalho sem perder o controle, conhecer os próprios limites, não assumir demandas
que não condizem com suas capacidades, e saber pedir e oferecer ajuda.
Todas essas características são essenciais para a execução de trabalhos de alta performance. Se o gestor empresarial estiver mirando em bom desempenho, então um gerenciamento de SESMT bem executado pode ser o diferencial para atingir esse objetivo a médio e longo prazo.
Saúde mental no ambiente profissional A Associação Internacional do Gerenciamento do Stress revelou em uma pesquisa recente que a cada 10 trabalhadores brasileiros, 9 manifestam sintomas de ansiedade e quase metade tem algum grau de depressão. Esses números são preocupantes e consequentemente os quadros vêm piorando ao longo dos anos.
Atualmente a saúde mental fica em 3º lugar em casos de afastamento do trabalho. E a empresa acaba sendo a parte mais prejudicada nesse quesito, já que precisa indenizar o funcionário, caso ele tenha adquirido a doença no ambiente de trabalho, e ainda dedicar tempo e dinheiro para treinar e contratar um substituto. Isso sem falar da reputação da empresa.
Segundo Keli Rodrigues, Neuropsicóloga do Grupo Med Mais, os transtornos psicológicos podem estar associados a diversos fatores. “Pressão no ambiente de trabalho, assédio moral, medo de perder o emprego, e momentos de crise são fatores comuns no desencadeamento de sintomas de ansiedade e stress. Porém, o sentimento de descaso por parte da empresa também é um motivo.
Quando o colaborador não se sente acolhido, ou seu trabalho não é valorizado, também podem gerar transtornos de depressão”, disse Keli.

LEAVE A REPLY