SHARE

As obras na Praça Ademar Tomaz, área entre as ruas Francisco Santoro e Sebastião Bueno Mendes, no Jardim Chapadão, devem se estender por mais 2 meses. No local, estão sendo construídas duas barreiras, chamadas muro de gabião, que têm como objetivo evitar erosões nas laterais do afluente do Ribeirão Quilombo, que passa no local.
Ao longo do trecho de aproximadamente 100 metros serão insta­ladas também as conexões com as galerias que recebem a água da chuva.
O trabalho está sendo realizado com contrapartida a partir de um TAC -Termo de Ajustamento de Conduta -, feito por uma empresa que está construindo em outra região da cidade.
Segundo os responsáveis pela obra, não será feita a canalização do afluente, apenas a instalação dos muros e uma base de pedra no leito.
O pedido para canalização deste afluente do Ribeirão Quilombro, entre as ruas Francisco Santoro e Sebastião Bueno Mendes, vem sendo feito por moradores do Jardim Novo Chapadão há décadas. Até mesmo uma “vaquinha” já havia sido feita para compra de tubos, que, por se­rem considerados inadequados, foram levados para outra região.
Um projeto para completar a canalização do afluente já havia sido aprovado há mais de 10 anos, porém nunca foi executado, hora por falta de recursos financeiros, hora por falta de maquinário e mão de obra, segundo alegava a Administração Pública Municipal.

LEAVE A REPLY