SHARE

 

Instituição que acolhe crianças e seus acompanhantes durante o tratamento de câncer tem muitos motivos para comemorar

São 27 anos de uma luta diária contra uma doença dolorosa, mas a Casa Ronald Mc Donald Campinas tem muitos motivos para festejar. Com a nova presidência assumida no mês de maio, os planos para melhorar ainda mais o atendimento a esses pequenos batalhadores só aumentam. O lar temporário durante todo o tratamento tem capacidade para atender 112 crianças e conta com doações para ajudar no custeio da moradia.

Tudo começou lá em 1992 quando um grupo de mães, que passavam pelo drama de ter um filho com câncer, se juntaram para apoiar outras mães no mesmo processo. Ajudar o próximo começou a ficar sério e procuraram então a possibilidade de criarem uma ONG para amparar ainda mais famílias. Assim nasceu a APACC – Associação de Pais e Amigos da Criança com Câncer e Hemopatias.

Começaram com uma casa emprestada ao lado do Hospital Infantil Boldrini, cedida pelo Clube das Ladies, e tinha apenas seis quartos. Foi apenas em 2001 que conseguiram conquistar a sede própria, que foi possível com a doação de um terreno pela Prefeitura Municipal de Campinas. Mas todo o processo de obra não foi fácil. Após quatro anos de construção, finalmente em 2005, conseguiram inaugurar a nova sede onde passavam a ter 14 quartos. A obra só foi possível graças a doação do projeto, do engenheiro e dos materiais.

Foi ainda durante a construção que o primeiro contato com o Instituto Ronald McDonald’s aconteceu. Logo após a primeira visita na instituição, que o convite para fazer parte do McDia Feliz aconteceu. A renda revertida para a APACC seria de 30% do valor arrecadado com a venda dos tíquetes antecipados, o que já era muito, e ajudaria as fundadoras a continuarem o sonho de construir a nova sede. Naquele ano, o sucesso de vendas foi tanto, que no ano seguinte receberam 50% do valor arrecadado também com a venda dos tíquetes antecipados, o que continua até hoje, sendo a outra metade entregue ao Centro Infantil Boldrini.

As melhorias não acabaram por aí. Em 2008 começaram as obras da segunda parte da APACC, sendo entregue em 2009, uma outra ala, com mais 14 quartos completamente integrados a primeira construção. Mas o grupo de fundadoras queriam mais. Queriam entregar um lar aconchegante para os hóspedes. Em 2011, foi entregue mais uma parte das obras onde foi construído um auditório, uma sala de cinema, salão de beleza e salas para atividades dos pequenos e seus acompanhantes.

Selo Casa Ronald

A APACC se transformou em Casa Ronald McDonald Campinas em 2010 quando recebeu o selo do Instituto Ronald McDonald’s, instituição que luta em prol do câncer infanto-juvenil. O trabalho do grupo de mães chamou atenção do instituto que foi acompanhando o crescimento da associação e em 2005 veio o convite para ser a 4ª Casa Ronald McDonald no Brasil.

LEAVE A REPLY