SHARE

 Com o advento da Covid-19, as máquinas de autosserviço que interagem com seres humanos vem ganhando cada vez mais espaço dentro do varejo. Uma tendência mundial e grande facilitadora na aquisição de diversos tipos de produtos, onde o cliente não tem nenhum contato físico com outro humano e ainda conta com a comodidade, segurança e tranquilidade na realização da compra. Tudo isso tem por trás a chamada Inteligência Artificial, que vem sendo uma grande aliada do setor varejista disposto a oferecer um atendimento ágil e personalizado aos consumidores. De fato, o varejo brasileiro tem vivido um novo cenário relacionado a autoatendimento e tecnologia com a ascensão dessas máquinas inteligentes.

O cenário atual mostra que a IA aplicada ao varejo possibilita não só um atendimento ágil e personalizado, mas também processos mais enxutos, redução de custos, personalização de ofertas de acordo com o perfil do cliente, entre outros. É que com o uso da Inteligência Artificial, as empresas conseguem determinar, através da leitura de dados, o volume de vendas dos produtos disponíveis, o perfil do consumidor e suas preferências.

Um caso interessante é o da vending cooler criada pela Take and Go, startup que idealizou uma geladeira com capacidade de acomodar 210 garrafas long neck e 70 latas de cervejas geladas durante 24 horas por dia. Com o auxílio da IA, a cervejeira pode ser instalada em condomínios, empresas, clubes ou qualquer estabelecimento que possua cobertura de sinal 3G/4G, já que vem com o modem 4G instalado. A máquina faz o reconhecimento por imagem, identifica qual bebida está sendo retirada e ela é automaticamente debitada do cartão de crédito cadastrado no app.

O fato é que com a pandemia, quanto menos contato e aglomeração puder ser proporcionado nos PDV’s, essas máquinas inteligentes podem se tornar uma grande aliada do setor varejista. 

LEAVE A REPLY