SHARE
Pesquisas indicam que o crescimento do número de profissionais autônomos cresce consideravelmente a cada ano
As taxas de desocupação no Brasil, atualmente, indicam que 11,2% da população do país encontra-se desempregada, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Tal percentual representa um contingente de aproximadamente 12,5 milhões de brasileiros.

Apesar deste cenário ainda ser negativo para milhões de trabalhadores, observa-se que muitos profissionais não ficam parados frente à crise. Pesquisas realizadas entre 2018 e 2019 indicam que a quantidade de profissionais que optam por realizar trabalhos temporários ou informais, ou seja, atuando como freelancers, vêm aumentando vertiginosamente.

Thomas Carlsen, fundador da startup mywork, especializada em controle de sistema de ponto online, afirma que atuar informalmente é uma boa saída para quem não pode ficar parado: “Diante de um cenário de crise econômica e dificuldade de ingressar no mercado de trabalho, o profissional que consegue se adaptar a novas atividades, ainda que mais informais, tem a vantagem de se manter ativo no mercado”, afirma o executivo.

Tal cenário é impulsionado, também, pela maior facilidade de se conseguir trabalhos e projetos em plataformas especializadas para profissionais autônomos. As áreas que mais contratam freelancers no Brasil, atualmente, são TI, design, multimídia, marketing e vendas, programação, tradução e conteúdo. No primeiro semestre de 2019, mais de 200 mil projetos foram realizados por freelancers na plataforma Workana, que conecta empresas e profissionais autônomos por toda América Latina.

De acordo com dados da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil conta com aproximadamente 1,3 milhões de profissionais autônomos em seu território, assumindo o posto de terceiro país com mais trabalhadores informais, ambulantes, freelancer e remotos do mundo, sendo a região sudeste a que mais concentra profissionais freelancer no Brasil..

O crescimento exponencial desse contingente de trabalhadores vêm como uma resposta às taxas de desemprego do país e às necessidades das empresas, que vêm preferindo contratar profissionais qualificados para projetos específicos. Dentre as principais vantagens para a contratação de freelancers por empresas, destacam-se:

  • Preço: a maioria dos profissionais autônomos costumam combinar o valor de seu pagamento antes mesmo de começarem a atuar em projetos para os quais são contratados. A vantagem é que o valor acertado é negociado diretamente entre a empresa e o trabalhador (embora não possa ser inferior a um salário mínimo de acordo com a CLT), o que permite acordos benéficos para ambas partes para a realização de um projeto. Além disso, dependendo do acordo realizado, o freelancer poderá fazer home office ou trabalhar em outras localidades que não a sede administrativa da empresa, o que reduz as despesas administrativas com vale-transporte, por exemplo.
  • Qualidade: muitos freelancers, além de atuarem exclusivamente em projetos para os quais são contratados, entregam resultados com muita qualidade. Vários profissionais autônomos buscam constante capacitação e sabem que cada projeto que entregam pode ser uma oportunidade para novos trabalhos.
  • Especialização: Como indicado anteriormente, muitos trabalhadores autônomos são especialistas em suas áreas de atuação e, quanto mais experiência e conhecimento na área, maiores as chances do trabalho ser entregue com alto nível de complexidade e qualidade.
  • Otimização do tempo e flexibilidade: para empresas que realizam muitos projetos e atividades ao mesmo tempo, a contratação de freelancers é uma excelente solução para otimizar o tempo de serviço, uma vez que tais profissionais costumam finalizar o trabalho em um curto período de tempo quando comparados aos demais, já que trabalham com datas de entrega pré-definidas. Além disso, a possibilidade de contato com um profissional autônomo fora do horário comercial e até mesmo aos finais de semana é alta. No entanto, é necessário que questões como a necessidade de controle de horas trabalhadas, o pagamento de horas extras e outros adicionais sejam acordados no momento da contratação.

Vale lembrar que, independente do trabalho ou atividade para o qual o profissional autônomo for contratado, é indispensável que as empresas conheçam a CLT e os direitos desse profissional no momento da contratação. A criação de um contrato de trabalho por escrito, que defina os acordos estabelecidos entre o freelancer e a empresa, é crucial para evitar processos trabalhistas e outras complicações para os negócios, por exemplo.

 

LEAVE A REPLY