SHARE

Levantamento anual divulgado pelo Instituto Trata Brasil nesta quarta-feira, dia 1º de junho, aponta Campinas como uma das cidades com menor índice de perdas de água na distribuição, sendo considerada um dos municípios de excelência por conseguir chegar a percentuais abaixo de 25%. Em 2020, o município apresentava um índice de 21,5%, diminuindo para 20,6% no ano seguinte. São números muito abaixo do que a média nacional registrada, de aproximadamente 40%. Nas regiões Norte o índice de perda na distribuição, supera os 50%, seguida pela região Nordeste, com 46%. O Centro-Oeste é a região com menor perda, 34%. Sudeste e Sul têm, respectivamente, 38% e 36%.

Campinas possui hoje um dos menores índices de perdas do País graças ao programa permanente de combate às perdas de água desenvolvido pela Sanasa. O programa, criado em 1994, consiste na substituição de redes e de ligações de água. Em 2021, este trabalho atingiu o seu recorde de troca de redes, 150,7 quilômetros, atingindo um total, desde a criação do programa de 607,4 quilômetros de rede de cimento amianto substituídos por uma tubulação de Polietileno de Alta Densidade (PAD), além de 41 mil ligações trocadas.

A ação de substituição de redes e de ligações tem apresentado uma série de vantagens. Além de reduzir as perdas de água, reduz significativamente as interrupções no fornecimento de água, que ocorrem durante as manutenções corretivas das redes e ramais. Diminui também os transtornos à mobilidade urbana, por evitar abertura de valas necessárias para execução dos reparos. Por fim, proporciona melhorias na qualidade do serviço prestado.

LEAVE A REPLY