SHARE

ONGs das cidades terão agora até 10 de setembro para inscrever propostas focadas em inclusão, empreendedorismo e meio ambiente. 

A Coca-Cola FEMSA Brasil, maior engarrafadora de produtos Coca-Cola no mundo em volume de vendas, prorrogou até 10 de setembro as inscrições de propostas para a 6° edição do edital ‘Ideias para um Mundo Melhor’. Neste ano, ONGs poderão receber até R$ 50 mil para projetos sociais que atuem no desenvolvimento comunitário e bem-estar social nos estados onde a companhia tem operações (MG, MS, PR, RS, SC e SP). 

Organizações sociais sediadas em Campinas e em Sumaré, legalmente constituídas sem fins lucrativos, podem inscrever propostas divididas em três áreas: Inclusão, em que poderão ser tratados temas como diversidade, empoderamento dos públicos feminino, racial, LGBTQIA+, PCD e refugiados; meio ambiente, com temas voltados para água, economia circular e clima; e empreendedorismo, voltado para o fomento econômico, geração de emprego e renda. 

Além de Campinas e Sumaré, este ano foram contempladas as cidades de Bauru, Jundiaí, Marília e Mogi das Cruzes (SP), Antônio Carlos (SC), Porto Alegre (RS), Maringá e Curitiba (PR), Itabirito (MG) e Campo Grande (MS). Cada uma delas poderá receber aportes de até R$ 50 mil do edital, a serem distribuídos entre os projetos selecionados. 

O edital ‘Ideias para um Mundo Melhor’ já se mostrou relevante ao impactar 20.600 pessoas por intermédio de ONGs e reforça a missão da Coca-Cola FEMSA Brasil de gerar bem-estar social nos lugares em que está presente. 

O aporte financeiro disponibilizado pelas edições anteriores possibilitou o desenvolvimento de ações capazes de amenizar desigualdades sociais.

Em Campinas, o edital apoiou em duas edições consecutivas a ONG Lona das Artes. Seu projeto ‘Aqua Circus’, utiliza a arte circense como instrumento de educação ambiental para jovens moradores em áreas de vulnerabilidade social.

Em Sumaré, onde a empresa opera um Centro de Distribuição (CD) regional, recursos destinados pelo edital beneficiaram o trabalho do Grupo de Apoio Nisfram, com o projeto Mercadinho Solidário

LEAVE A REPLY