SHARE

Prefeitura revitalizou o paisagismo do canteiro central da Avenida Mackenzie, onde monumento lembra passagem marcante da vida do ex-prefeito

Em homenagem ao prefeito assassinado Antônio da Costa Santos, o Toninho, a Prefeitura de Campinas inaugurou nesta sexta-feira, 10 de setembro, o novo paisagismo do canteiro central da Avenida Mackenzie. A escultura “Toninho e sua Pipa”, do arquiteto Spencer Pupo Nogueira, construída no local, também recebeu limpeza, pintura e iluminação.

O prefeito Dário Saadi falou sobre a trajetória de Toninho e a importância de preservar sua memória e sua história. “É importante a gente relembrar a história de pessoas que trabalharam e lutaram pela nossa cidade. Reconhecer o passado e honrar uma história, como a do Toninho, é essencial”, disse.

Ainda segundo Saadi, a revitalização do local, mais que uma homenagem, é um reconhecimento. “Depois de 20 anos, a Prefeitura entrega essa obra como uma forma de registrar seu legado”, completou.

Durval de Carvalho, que foi secretário de Governo do Toninho, agradeceu Dário pela homenagem. “Seu gesto é um gesto da contracorrente do momento que o Brasil vive. Nada melhor do que, num tempo como este que estamos vivendo, podermos nos reunir aqui para homenagear este grande homem público que foi o Toninho”

A cerimônia contou com a presença do ex-prefeito Jonas Donizette e da ex-prefeita Izalene Tiene; de deputados, vereadores e secretários municipais; além de amigos e representantes do secretariado de Toninho e do PT, partido ao qual ele pertencia. O evento marcou 20 anos da morte do ex-prefeito. 

Avenida Mackenzie

A secretaria de Serviços Públicos fez o paisagismo do canteiro central da Avenida Mackenzie, local onde o ex-prefeito foi encontrado morto, com o plantio de oito mil mudas de plantas ornamentais. A área verde foi incrementada, ainda, com 50 árvores nativas e palmeiras jerivá.

Toninho

Arquiteto e urbanista, Antônio da Costa Santos tinha 49 anos quando faleceu. Assumiu a Prefeitura de Campinas em janeiro de 2001. Oito meses depois, foi assassinado a tiros quando passava, de carro, pela Avenida Mackenzie.


Toninho era casado com a psicóloga Roseana Garcia e deixou uma filha, Marina, que na época tinha 14 anos.

LEAVE A REPLY