SHARE

Considerando se o avanço do Coronavírus, reconhecido como pandemia da Covid-19, pelo decreto da Organização Mundial de Saúde,
há uma grande preocupação por parte da população e dos profissionais de saúde para que se evite a exposição ao vírus, diminuindo assim os riscos de contágio. Desta forma algumas medidas e ações temporárias e emergenciais, devem ser adotadas.
Sabemos que muitos acabam se isolando e interrompendo o tratamento de Fonoaudiologia e de alguns outros tratamentos relacionados ao setor de saúde por não saberem como proceder. Entretanto reconhecemos a importância de um trabalho contínuo para um bom desempenho no tratamento desses pacientes.
Uma das medidas adotas e recomendadas é que os atendimentos sejam individualizados, evitando assim aglomerações e maiores contatos com a população.
Caso o fonoaudiólogo considere necessário realizar o atendimento virtual neste período de contenção da transmissão do vírus, os serviços deverão ser prestados em caráter de Emergência, garantindo assim a continuidade e prestação de serviços de qualidade e em condições apropriadas.
Para o momento, reforçaremos essas medidas de prevenção abaixo, como forma de minimizar os efeitos de transmissão do vírus, entre profissionais e pacientes:
• Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, principalmente entre as sessões de atendimento e entrada/saída da casa nos casos de atendimento domiciliar. Essas medidas também devem ser realizadas pelo paciente após o atendimento.
• Usar antisséptico de mãos à base de álcool gel 70%;
• Higienizar as superfícies das salas de atendimento e de espera como maçanetas, mesas, cadeiras, outros mobiliários e materiais de atendimento com álcool a 70%. Os brinquedos e outros materiais específicos devem ser lavados com água e sabão e depois higienizados, a cada troca de paciente;
• Ao tossir ou espirrar, cobrir boca e nariz com a parte interna do cotovelo, evitando usar as mãos;
• Utilizar máscaras de proteção no atendimento às populações de risco ao COVID-19. Retirá-las pelas abas de elástico para não nos contaminarmos e, em seguida, lavar as mãos;
• Optar por lenços descartáveis e lavar as mãos após o uso;
• Manter os ambientes ventilados, com janelas abertas e evitar o uso de ar condicionado.
• Recomendar aos pacientes com sintomas que procurem os serviços de saúde e remarquem a consulta;
• Redobrar os cuidados com pacientes idosos e acamados, com diabetes, doenças respiratórias e imunossupressoras.
• Considerar remarcar atendimentos caso paciente ou profissional tenha viajado de avião recentemente.
Estamos todos inseridos em um contexto de pandemia. Importante mantermos a serenidade e estarmos bem informados para seguir os protocolos indicados a cada atualização das autoridades competentes. Atravessaremos esse momento de atenção com responsabilidade até que a rotina se restabeleça.

Thais Marchi P.Marchi -Fonoaudióloga/CRFA2-19002

fonoaudiologa.thais@gmail.com

LEAVE A REPLY