SHARE

Como se comportar?

Depois de tantos esforços nos sites de relacionamento, você, finalmente, descobriu alguém que parece ter o perfil ideal. Marcado o primeiro encontro, vem aquele frio na barriga! Como devo me comportar? O que dizer? O que vestir? Anna Bey, a criadora da plataforma educacional “Escola da Elite”, voltada para “aspirantes” a um lugar nas altas esferas sociais, dá algumas dicas para fazer da oportunidade a primeira de muitas. Sem o risco de arrependimentos e tropeços que poderiam ser evitados.

A instrutora do curso orienta sobre o que vestir, “algo com cores neutras, feminino e atraente, um equilíbrio entre o conservador e o provocante, sem chamar muita atenção. Você ainda não conhece a pessoa, então, seja discreta e se vista de uma forma que se sinta confortável, sem exageros. Um pretinho básico sempre cai bem, acompanhado de belos sapatos e bolsa”. Anna recomenda agir sempre com elegância, respeitando as regras de etiqueta. “Seja charmosa, carismática, mas preserve um pouco de mistério, não se exponha totalmente no primeiro encontro. Ele precisa ser instigado a descobrir o que você esconde, a conquistar você, precisa ficar com o gostinho de quero mais”. A intenção é criar uma conexão e deixar uma boa sensação para que a oportunidade volte a se repetir. “Faça com que ele se sinta especial, demonstre interesse e permita que ele fale bastante, afinal, você quer saber mais a respeito dele, não é mesmo?”, sugere Anna.

Para o primeiro encontro fluir bem, a conversa deve ser agradável. A parceira de Anna na Escola da Elite, Jennifer Lobo, matchmaker, CEO e fundadora do site de relacionamentos MeuPatrocínio, sugere algumas perguntas que demonstram uma curiosidade genuína pela pessoa que você está conhecendo: “procure compreender o que o seu parceiro espera de uma relação, o que ele gostaria que você soubesse a respeito dele, se você era o que ele imaginava e o que ele pensa a respeito de diversos assuntos. Pergunte se ele é feliz, se gosta de viajar. São questões diretas que representam uma oportunidade de conhecer mais a pessoa”. Mas, ao mesmo tempo, Jennifer ressalta que alguns temas podem ser constrangedores e devem ser evitados. “Não pergunte por que a pessoa está solteira até agora, se pretende casar e ter filhos, não questione os relacionamentos passados e nem se ele está enfrentando algum problema atualmente. Seja discreta, você não vai querer trazer fantasmas para o encontro e nem abrir espaço para que ele fique se lamentando grande parte do tempo”.

Com uma postura conservadora, Anna não recomenda um relacionamento mais íntimo logo no primeiro encontro, “é melhor esperar para quando houver um envolvimento emocional, não queime etapas e vá com calma. Deixe-se conquistar aos poucos”. Além disso, ela aconselha “segure a ansiedade e aguarde o contato dele. Nada de sair ligando para agradecer pelo jantar. Fique na sua. Se ele voltar a procurar você, é um sinal explícito de interesse, uma manifestação de que o primeiro encontro foi bem-sucedido”.

 

 

LEAVE A REPLY