SHARE

Os ecopontos de Campinas receberam cerca de 3,4 toneladas de resíduos para o descarte desde o começo do ano até dia 8 deste mês. Talharia, recicláveis, pneus, eletroeletrônicos estão entre os materiais mais descartados nestes locais.

O descarte correto desses resíduos é um ato cidadão que, além de preservar o meio ambiente, mantém a cidade limpa e livre de insetos transmissores de doenças como o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da zika e da chikungunya.

O descarte incorreto polui o meio ambiente e potencializa a proliferação de mosquitos e o surgimento de doenças. Campinas conta com 15 ecopontos na cidade, locais de entregas voluntárias destes resíduos.

O Comitê de Prevenção e Controle das Arboviroses vem realizando ações como operação cata-treco, limpeza de terrenos, controle de criadouros, nebulização em áreas de transmissão e orientações à população em toda cidade, para que seja evitada a propagação do mosquito Aedes aegypti.

O Comitê de Prevenção e Controle das Arboviroses, reúne 14 secretarias (Secretaria Municipal de Governo; de Saúde; de Educação; de Serviços Públicos; do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; de Recursos Humanos; de Administração; de Comunicação; de Trabalho e Renda; de Esportes e Lazer; de Cultura; de Habitação; de Relações Institucionais, e de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos), além da Defesa Civil, do 156 e da Rede Mário Gatti e da Sanasa. O Comitê planeja continuamente as atividades de combate à dengue, ao zika vírus e à chikungunya em Campinas.

LEAVE A REPLY