SHARE
A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) tem avaliado diariamente, com maior rigor e novos parâmetros, a operação do sistema de transporte público coletivo municipal, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A Emdec já detectou, desde a última sexta-feira, 13, até esta quinta-feira, 19 de março, a queda na ordem de 32%, no total de passageiros transportados diariamente. As medidas operacionais também são tomadas diariamente, com base no diagnóstico realizado.
Nesta semana, seguindo orientações do Ministério da Saúde e do Comitê Municipal de Enfrentamento da Pandemia de Infecção Humana pelo Novo Coronavírus (Covid-19), a Emdec orientou às empresas concessionárias e serviço complementar (alternativo) do transporte público a concederem licença aos motoristas com mais de 60 anos, por conta do grupo de risco de contaminação. Tal medida também impacta na programação dos horários de operação do sistema de transporte.
Desde a última semana, já ocorrem reprogramações nos horários das linhas, em função da acentuada queda na demanda de passageiros, verificada dia após dia. Com as reprogramações, foi possível uma redução, nesta quinta-feira, 19, em torno de 10%, na circulação dos veículos, principalmente nos horários de entrepico. A medida está em consonância com as orientações dos órgãos de saúde pública de se evitar, ao máximo, a circulação em ambientes urbanos, sem nenhuma necessidade.
“Neste momento de pandemia de Covid-19, com uma situação completamente atípica e nova no mundo todo, onde o isolamento social é a principal recomendação para evitar a contaminação generalizada, uma das principais preocupações da Administração municipal é de oferecer um transporte público coletivo adequado à população que necessita, mesmo em situação tão adversa”, afirma o secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro.
Nos ônibus e terminais urbanos foram afixados cartazes com recomendações sobre cuidados com os fatores de transmissão do Covid-19. A limpeza e higienização dos espaços também recebem atenção especial, desde o início da semana. As empresas concessionárias do transporte e o serviço complementar (alternativo) receberam orientações para replicarem aos funcionários. A Emdec determinou um cuidado maior com a higienização dos ônibus; e recomendou que todos os veículos circulem com as janelas abertas, mesmo os que possuem equipamento de ar condicionado.
A campanha que circula nos ônibus também frisa o importante papel de protagonista que cada cidadão tem em evitar a disseminação do vírus.
Orientações
– Não cumprimentar com as mãos, abraços e beijos;
– Manter as mãos higienizadas, usando água e sabão, ou álcool gel;
– Não levar as mãos aos olhos, nariz e boca;
– Cobrir o nariz e a boca ao espirrar e tossir;
– Garantir que os ambientes estejam bem ventilados;
– Não compartilhar objetos pessoais e redobrar a cautela quanto ao uso coletivo dos itens de trabalho;
– Evitar aglomerações.
Terminais
Dentro da orientação de ser evitar aglomerações, a Emdec reforça que os terminais urbanos e principias pontos de embarque sejam utilizados somente pelos usuários do transporte que necessitem realizar algum deslocamento essencial.
As medidas no transporte público são tomadas dia após dia, de acordo com a evolução da pandemia, demanda de passageiros e dinâmica da operação. A frota do sistema de transporte público totaliza mais de 1,1 mil ônibus e o sistema registra uma média, em situações normais, 560 mil passageiros (passagens pela catraca) por dia útil e 14 milhões de passageiros por mês. Transporta diariamente, também em situação normal, cerca de 204 mil usuários (indivíduos).

LEAVE A REPLY