SHARE


A Prefeitura de Campinas avançou nas negociações com o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de Campinas e ofereceu 15% de reajuste aos servidores, sendo 12,13% retroativo a maio e 2,87% em janeiro.

A proposta também aumenta o valor do vale-alimentação dos ativos, que passará para R$ 1.350,00, também retroativo a maio.  Para os aposentados que recebem até três pisos, o auxílio nutricional passará de R$ 209,34 para R$ 221,23, um reajuste de 5,68%.

O benefício já havia sido reajustado em 20% este ano.  “O reajuste proposto cobre a inflação do governo Dário Saadi, ou seja, o período de janeiro de 2021 a maio de 2022”, explicou o vice-prefeito, Wanderley de Almeida.

“Nossa proposta também contempla outras pautas, como a implantação de um plano de medicamentos para ativos e inativos, pago a quem recebe até três pisos; o pagamento de um bônus para os profissionais da educação, no limite de uma folha da Pasta; e a antecipação da primeira parcela do 13º para julho”, completou.  

Outro ponto acordado na mesa de negociação é a atualização, depois de 10 anos, das tabelas de referência do prêmio produtividade da Saúde, com ganho médio de 8%.

Os valores também passarão a ser reajustados na data base dos servidores.  

Também será alterado o valor do auxílio funeral, que passa a ser de R$ 4 mil.  O projeto de lei será encaminhado para a Câmara Municipal e o pagamento com o reajuste será feito na folha de julho, com valores retroativos a maio.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CASTELO NO YOUTUBE

Reajuste proposto cobre a inflação do governo Dário Saadi, de janeiro de 2021 a maio de 2022, explicou o vice-prefeito, Wanderley de Almeida

LEAVE A REPLY