SHARE
A Secretaria de Saúde informa que foram confirmados 2.764 casos de dengue entre 1º de janeiro e 11 de maio de 2020.  A incidência é de 227 casos a cada 100 mil habitantes. Não houve mortes causadas pela doença.  Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 14 de maio.
A região mais afetada é Sudoeste, com 749 casos. Em seguida, vem a região Noroeste, com 698. Na área Norte, há 692 confirmações, enquanto que na Leste tem 360 e na Sul, 264. Um registro não teve a localização identificada.
A luta contra a dengue exige uma contrapartida de toda a sociedade. A Prefeitura mantém um programa de controle e prevenção da doença. Mas cada cidadão precisa fazer a sua parte, destinando corretamente os resíduos e evitando criadouros. Levantamento Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) aponta que 80% dos criadouros estão dentro de casa.
O trabalho contra a dengue realizado pela Administração municipal é ininterrupto.  Entre 1º de janeiro e 2 de maio deste ano, foram coletadas 10.141 toneladas de resíduos despejados irregularmente na cidade;  1.423 toneladas de resíduos foram recolhidas na Operação Cata-Treco e outras 10.621 toneladas de resíduos foram recebidas nos ecopontos.
De 1º de janeiro a 30 de abril de 2020, 204.233 imóveis foram visitados pelas equipes de Saúde para controle de criadouros. No mesmo período,  111.378 imóveis localizados em áreas de transmissões foram nebulizados.
Para acabar com a proliferação do mosquito é preciso evitar acúmulo de água, latas, pneus e outros objetos. Os vasos de plantas devem ter a água trocada a cada dois dias. É importante, também, vedar a caixa d’água. Os vasos sanitários que não estão sendo usados devem ficar fechados.

LEAVE A REPLY