SHARE

Foi realizada na tarde desta sexta-feira, dia 31 de julho, videoconferência coordenada pela Vigilância Sanitária, do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) com a participação das secretarias municipais de Cultura, Assuntos Jurídicos e de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo com representantes de cursos de educação não regulada, os chamados cursos livres. Pela manhã, a Prefeitura de Campinas publicou, no Diário Oficial do Município, um decreto que permite o funcionamento desses cursos.

A proposta da reunião foi informar os representantes sobre as medidas sanitárias que devem ser seguidas para a retomada das atividades, como também orientá-los e sanar dúvidas. Participaram cerca de 40 representantes de escolas de idiomas, informática, formação complementar, bem como do Sistema S, como é o caso do Sebrae, Senai, Sesi, Sest/Senat (transportes) e Senar (rural), além do Conservatório Carlos Gomes.
“Primeiro, foi passada a todos eles informações por parte da Vigilância Sanitária sobre as medidas sanitárias que devem ser seguidas para funcionamento dos cursos de educação não regulamentada. Depois, um esclarecimento sobre o decreto que foi publicado hoje. Em seguida, respondidas perguntas pontuais”, explicou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo, Alexandra Caprioli.
Ela avaliou a reunião como produtiva e satisfatória. “Foi muito interessante porque todo mundo pôde tirar dúvidas, a Vigilância Sanitária foi super detalhista sobre os cuidados que devem ser tomados porque se trata primeira turma que vai ser atendida com a liberação desses segmentos”, disse.
Informações sobre o novo coronavírus ou Covid-19 podem ser acessadas no endereço covid-19.campinas.sp.gov.br/. Na ferramenta, as pessoas encontram todas as medidas do Comitê Municipal de Enfrentamento da Pandemia de Infecção Humana pelo Novo Coronavírus e também podem tirar dúvidas e ter acesso à atualização dos dados da pandemia em Campinas.

LEAVE A REPLY