SHARE

Nutricionista dá dicas para os foliões se manterem saudáveis, hidratados e longe da ressaca

Quem vai reunir os amigos e cair na folia neste Carnaval, seja nos bloquinhos de rua ou em viagens, deve manter atenção redobrada com a saúde. Para manter a disposição e samba no pé, é preciso considerar alguns fatores como clima, alimentação e hidratação, afinal as altas temperaturas dessa época do ano demandam uma ingestão intensa de líquidos, bem como cautela nos alimentos que serão consumidos.  Para que não falte energia e seja possível acompanhar o ritmo dessa festividade, a professora de nutrição Érica Blascovi de Carvalho, do Centro Universitário UniMetrocamp | Wyden, separou dicas para que haja diversão sem exageros, contribuindo na preservação da saúde no pré, durante e pós carnaval.

Pré Carnaval

Na preparação para o carnaval, tenha uma alimentação balanceada e colorida. A hidratação começa antes das festas, e como está calor, é importante consumir água, água de coco e sucos naturais desde já. Lembrando que alimentos também contêm água, então frutas e legumes são essenciais nesses dias.

Durante

No carnaval o consumo de bebidas alcoólicas, muitas vezes, ultrapassa o de comida. É preciso tomar muito cuidado para evitar a desidratação, os efeitos do álcool e a ressaca. O ideal para manter o corpo hidratado é manter o equilíbrio, ingerindo um copo de água para cada lata de cerveja, por exemplo.

Não esqueça da alimentação! Para evitar quadros de hipoglicemia, consuma lanches leves como sanduíches naturais – sem maionese ou cremes –, frutas, castanhas e iogurtes, sempre associados a refeições mais completas no almoço e no jantar. Além disso, fique atento à higiene do restaurante ou barraca do qual você irá consumir, principalmente quando a escolha envolver peixes, frutos do mar e vegetais crus, que podem estar contaminados.

Pós

Como a mucosa do estômago também sente os efeitos do álcool, alimentos e preparações que protegem e ajudam a recuperá-la são recomendados. Entre eles, estão os chás de camomila, hortelã e maracujá, assim como frutas (maçã, mamão e pera, por exemplo), iogurtes com lactobacilos e carnes brancas magras. Vegetais de cor verde escura ajudam a “limpar” o fígado, que sofre com o consumo de álcool e podem ser consumidos tanto nas refeições quanto em sucos com frutas que contenham vitamina C – as cítricas, por exemplo – e que são antioxidantes.

Deve-se evitar frituras, carnes embutidas, cafeína em excesso e alimentos muitos ácidos como o limão, pelo menos durante os primeiros dias. A hidratação com água, água de coco e bebidas isotônicas deve ser mantida.

 

 

LEAVE A REPLY