SHARE
  A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas realiza nesta sexta-feira, 6 de dezembro, e sábado, dia 7, às 20h, concertos especiais “In Memoriam a Um Ano da Tragédia na Catedral Metropolitana de Campinas”. O evento promove a Cultura de Paz ao fazer da música um instrumento de fraternidade. Os concertos serão gratuitos.
A regência dos concertos será do maestro titular e diretor artístico da Orquestra, Victor Hugo Toro. As apresentações contarão com as participações dos solistas convidados Gabriella Pace (soprano), Luisa Francesconi (mezzo soprano), Giovanni Tristacci (tenor) e Fellipe Oliveira (barítono), e dos grupos de canto Madrigal Vivace, Coro Contemporâneo de Campinas e Collegium Vocale Campinas.
O repertório reunirá duas obras emblemáticas: a “Cantata 161”, de Johann Sebastian Bach, e o “Réquiem”, uma missa fúnebre de Wolfgang Amadeus Mozart, a última composição desse genial compositor. “Ambas são peças sacras fundamentais para a história da música clássica, pois trazem o espírito de conforto, recolhimento e serenidade”, destaca o maestro Toro.
Participações especiais
Os concertos “In Memorian” terão a participação da soprana Gabriella Pace, vencedora do Prêmio Carlos Gomes 2010. Das diversas personagens que já interpretou destacam-se Jenůfa, Fiordiligi, Menina das Nuvens, Ilia, Pamina, Tytania, Eurídice e Adina. Frequentou vários festivais de música de câmara no Brasil e na Europa ao lado de grandes músicos como os pianistas Bengt Forsberg, Gilberto Tinetti e David Kadouch.
Gabriella iniciou os estudos com o pai, Héctor Pace, e foi aluna de Leilah Farah e Pier Miranda Ferraro. Atualmente aperfeiçoa-se com Sylvia Sass. Gravou o CD “Ciclo Portinari e Outras Telas Sonoras” do compositor brasileiro João Guilherme Ripper e a “Canção do Amor” de Villa-Lobos junto à OFMG pelo selo Naxos. Próximos compromissos incluem o Festival Equinox em Copenhague, a estreia brasileira no papel título da ópera “Káťa Kabanová” no Theatro São Pedro e Liù na ópera “Turandot” no TMSP.
A mezzo soprano Luisa Francesconi também participará, com sua excepcional capacidade para a execução de coloratura, destacando-se no repertório rossiniano e mozartiano, ao interpretar papéis em óperas como Il Barbiere di Siviglia, L’Italiana in Algeri, Così fan Tutte e Don Giovanni. Fez a sua estreia internacional no Teatro Argentina, em Roma, no papel de Cherubino (Le Nozze di Figaro, Mozart). Gravou suas participações como solista na Nona Sinfonia (Beethoven) e no Réquiem Hebraico (Erich Zeisl), lançadas em CD pelo selo Biscoito Fino.
O tenor Giovanni Tristacci também marcará presença nos concertos. Ele estudou em consagradas escolas de música, como a Chapelle Musicale Reine Elizabeth (Bruxelas, Bélgica), Centro de perfeccionamento Placido Domingo (Valência, Espanha) e Conservatorio del Liceu (Barcelona, Espanha). É bacharel em música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Em 2007, integrou o elenco da ópera “O Cientista”, do compositor Silvio Barbato, cujo enredo narra a vida e obra de Oswaldo Cruz, famoso sanitarista brasileiro. Esta montagem, regida pelo próprio compositor, esteve em turnê por algumas cidades brasileiras. Em agosto de 2012 foi solista da Nona Sinfonia de Beethoven, acompanhado pela orquestra Sinfônica da Bélgica, dirigida por M. Tabachanick. No mesmo ano, interpretou “Tamino”, na Flauta Mágica, no Festival de ópera do Amazonas; foi tenor solista na obra “A Criação”, de Haydn, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro; “Camille de Rossillon”, na opereta “A Viúva Alegre”, de Lehar, no Palácio das Artes em Belo Horizonte, e finalmente, “Narraboth”, na ópera “Salomé”, de Richard Strauss, no Festival de ópera de Belém.
Outro convidado é o barítono Fellipe Oliveira, residente na Europa desde 2006, fez Escola de Ópera e Mestrado em Performance Vocal (Repertório Sinfônico e de Câmara) na Royal Scottish Academy of Music and Drama em Glasgow, na Escócia, hoje chamada Royal Conservatoire of Scotland. Além disso, foi um dos ganhadores da Dewar Arts Awards em 2007 e 2008, prêmio em forma de bolsa de estudos concedido pelo Parlamento Escocês.
Atualmente, Fellipe aperfeiçoa-se na renomada Academia de Belcanto, com Mirella Freni, em Modena, na Itália. Seus projetos mais recentes incluem o papel de Masetto no “Don Giovanni” do Theatro Municipal de São Paulo e Papageno no Teatro Marrucino de Chieti, na Itália.
Serviço:
Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas concertos “In Memoriam”
Regente: Victor Hugo Toro
Solistas: Gabriella Pace (soprano), Luisa Francesconi (mezzo soprano), Giovanni Tristacci (tenor) e Fellipe Oliveira (barítono).
Grupos: Madrigal Vivace, com a regente Vasti Atique; Coro Contemporâneo de Campinas, regente Ângelo Fernandes; Collegium Vocale Campinas, com o regente Akira Kawamoto
Quando: dias 6 e 7 de dezembro, sexta-feira e sábado, às 20h.
Local: Catedral Metropolitana de Campinas (Praça José Bonifácio, s/n, Centro)
Entrada gratuita

LEAVE A REPLY