SHARE


O prefeito de Campinas, Dário Saadi, recebeu nesta quarta-feira, 24 de março, a visita do secretário estadual de Transportes Metropolitano, Alexandre Baldy, para conhecer a área da estação ferroviária central, que terá uma estação do Trem Intercidades (TIC). Na primeira fase, o trem ligará Campinas a São Paulo e, na segunda fase, até Americana. Baldy informou que a previsão é que o leilão da concessão do TIC ocorra no início de 2022.  Uma ligação ferroviária entre Campinas e São Paulo, disse o prefeito, é uma demanda histórica da cidade. “Toda a área pertence à União e está cedida temporariamente para Campinas para fins culturais. Vamos atuar juntos para viabilizar a implantação do trem”, afirmou.  Baldy informou que o Estado está trabalhando na modelagem do projeto de concessão que incluirá, além da ligação Campinas a São Paulo, também a linha 7-Rubi da CPTM. O projeto prevê três tipos de viagens, sendo um trem expresso, que ligará as duas cidades em 60 minutos; um trem intermetropolitano, que não deve parar em todas as estações; e um trem parador, agregando estações de Vinhedo, Valinhos e as que já existem na linha 7-Rubi da CPTM, que fará o trajeto em cerca de duas horas.  A implantação do Trem Intercidades depende ainda da renovação antecipada do contrato da MRS, que opera transporte de cargas na malha ferroviária federal. Segundo o secretário, as negociações estão bem encaminhadas. Com a prorrogação do contrato por mais 30 anos, a empresa fará investimentos, entre eles, a segregação das linhas destinadas à carga e a passageiros, para que o Trem Intercidades possa circular. A previsão é que o Tribunal de Contas da União (TCU) dê o aval para a renovação antecipada da concessão no início do segundo semestre.

LEAVE A REPLY